Preces e vibrações

Estás pobre?

Por que não são igualmente ricos todos os homens? Não o são por
uma razão muito simples: por não serem igualmente inteligentes, ativos e
laboriosos para adquirir, nem sóbrios e previdentes para conservar.
(Capítulo XVI, ítem 8, O Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec)

Bem sabes que a Providência de Deus não se equivoca, jamais.
Consciente de que as Leis dos Céus, que se estabelecem no âmago de cada ser humano, vibram em favor da criaturas em evolução para o Grande Pai, encontrará a pessoa motivos para sempre louvar e agradecer ao Senhor da Vida Abundante.

Não têm sido poucas as vezes em que te amarfanhas, em que te amofinas, pensando na pobreza material que te aflige os dias no mundo, sozinho, ou ladeando os teus entes familiares, chegando muitas vezes a blasfemar.
Reconsidera, então, cada lance do teu caminho evolutivo, como sendo a resposta que a vida te oferece, em razão de tudo o que plantaste, do que semeaste pelos territórios da existência.
O bem-estar material no mundo, incontestavelmente importante para o ser, com certeza era o de que não poderias fruir, de modo a te quitares com teu pretérito de mau uso, de abusos, de imoderações, sem qualquer respeito à vida.
Ao pensar na faixa da tua meterial pobreza, verás que não é fácil tal expiação, e, do mesmo modo, não deve ser simples albergar as riquezas do mundo.
A pobreza na Terra representará ensejo de exercitar-se a paciência, a morigeração dos hábitos, a solidariedade. Não cobices, nem invejes o que detêm tantos pertences, tantos haveres na Terra.
Sem dúvida eles carregam sobre os ombros, mesmo que disso não se apercebam, as suas cruzes-oportunidades, que nem sempre conseguem aproveitar.
Compenetra-te de que os pobres que se mostram verdadeiramente mendigos, miseráveis, são, propriamente, os pobres de valores ético-morais, aqueles que pensam que são os donos do mundo, os que se supõem superiores aos outros tão só pelas coisas passageiras que detêm.
Entrementes, Jesus exaltou um tipo de pobres que obteriam felizes recompensas, caso lograssem superar as dimensões morais terrenas: os que são pobres, são simples, são desataviados, são despojados, em espírito.
Jesus exalçou aqueles que são capazes de não se permitirem dominar pelas coisas eminentemente passageiras, aproveitando os recursos do mundo terreal para operarem conquistas espirituais de largo porte.
Não te angusties quando te vejas materialmente sem tantos recursos. Trabalha, luta, prossegue, na certeza de que estás a caminho da autossuperação.
Os teus esforços serão recompensados, a princípio pela sensação de paz íntima, paz de quem faz a sua parte, e, depois, pelo encontro com o que anelas, pois, mais hoje, mais amanhã, àquele que bate se lhe abrirá... como ensinou o Celeste Amigo.

Do livro "Revelações da Luz", psicografado por J. Raul Teixeira, pelo Espírito Camilo. Editora Fráter.

Casa do Caminho - Instituição Espírita Cristã

Rua: Costa do Sol, nº 450
Bairro: Tijuco Preto - São Carlos - SP
CEP 13566-070

facebook twitter

 

 
By iweb